Título do Livro: A Vivência de Clarisse
Autor: Isabella Danesi
Editora: Novo Século
Nº de páginas: 232 pgs.  
Ano: 2013
Gênero: Juvenil  
Início e término da leitura: 08/06/15 - 12/06/15
Sinopse: Skoob 
Clique aqui para comprar :)



Oi pessoas! 

Em "A Vivência de Clarisse", conhecemos Clarisse Agnelli (Clair), uma adolescente comum de 17 anos que mora em São Paulo, mas que não gosta muito de viver no Brasil.
Giovanna (Gio) é uma menina da Inglaterra, que veio ao Brasil em intercâmbio e ficou na casa de Clair por algum tempo. Depois de oito meses, Clarisse é quem vai à Londres ficar na casa de sua amiga Gio.

Clair é fã da banda de rock Flight 08, e Gio namora Scott March, vocalista principal da banda. 

Chegando em Londres, Clarisse conhece pessoalmente seus ídolos: Scott, Mark Rush, Brian Polow e Anthony Ruver.

"Ao conhecê-los, nem imaginava como me envolveria com aquela banda e quais seriam as motivações para que um dos integrantes se tornasse especial para mim." Pág. 9

No mesmo dia, Clair acaba bebendo demais e Mark a beija. O problema é que Mark é o típico homem "galinha" e que se acha. Verdade essa que Clarisse joga na cara de Mark, deixando-o surpreso. Mark então percebe que a menina é... diferente. Porém, tem também o Daniel (Danny), que é, vejam só, primo de Mark. 

"— Clair, você gosta da família Rush, hein? — Gelei com o comentário malicioso de Brian." Pág. 27

Primeiro, queremos saber com quem Clair vai realmente ficar. Depois, quando ela se decide, vem a pergunta: "Como vai ser depois que Clarisse voltar ao Brasil?". É aí que me decepcionei com o livro... O final não foi o que eu esperava .

Os capítulos do livro são curtos, e no começo de cada um, há um violão. "A Vivência de Clarisse" é narrado em primeira pessoa por Clair. Tive uma relação de amor e ódio com ela. Às vezes, eu achava ela muito chatinha e "mimimi". Mas em outras vezes, concordava com seus pensamentos, e até me identificava.

"Nunca achei que o namoro deveria servir para transformar o casal em uma pessoa só, mas sim para aprender a lidar com os defeitos do outro e aceitá-lo do jeito que é." Pág. 118

Uma coisa que achei desnecessária foi a quantidade de personagens, são muitos. Em contrapartida, o livro traz curiosidades da Inglaterra - como por exemplo: A direção da estrada é contrária e a direção do carro também - e nomes de lugares, museus, etc.
Não é uma leitura obrigatória, mas... Leia e tire suas próprias conclusões .

Nota: 


Comentem o que acharam! 
2Beijos .


2 Comentários

  1. Achei a capa muito bonita, mas não me interessei pela leitura. Já comecei achando esquisito chamar uma Clarisse de Clair, afinal, se ela é brasileira, deveria ser Clari.. Enfim, acho que as escritoras brasileiras estão precisando valorizar mais o Brasil. E quanto a história, só pela resenha já achei que deve ser "mimimi"...
    De qualquer forma, gostei da resenha :)

    Beijos,
    www.naestradadafantasia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marina! Também achei a capa bonita, pena que a história não é das melhores :/.

      Obrigada pelo comentário! Beijos :*

      Excluir

Devido ao meu tempo estar curtíssimo não estou mais retribuindo comentários.
Obrigada se você comentar mesmo assim ♥.